Tauanne Andrade, Um pouco da minha história

Tauanne Andrade, Um pouco da minha história2018-10-22T12:25:04+00:00

Conheça um pouco mais da minha história e saiba como tudo começou.

Filha de pais sem o segundo grau. Amante de filmes, séries e livros. Inquieta e sonhadora.

Em um desses filmes, ainda na infância, que tive o desejo de me tornar “aquela mulher” mesmo nem sabendo qual era sua profissão.

Aos sete anos de idade, após uma aula onde a professora questionou qual profissão seguiríamos, mencionei Advogada.

Mal sabia que aquilo se tornaria um desejo real, algo mais forte que eu, onde, durante toda minha infância e adolescência estaria presente nos meus sonhos.

Mesmo não tendo nenhum advogado na família, eu acreditei que era possível.

Aos 21 anos, ingressei na faculdade, e quando isso aconteceu, percebi que advogar seria mais que uma profissão, mas a minha missão de vida.

Durante meu período acadêmico trabalhei em inúmeras empresas de setores variados, onde pude me aproximar do tradicional Direito Corporativo, e como sou questionadora, sempre indaguei a forma com que as empresas enxergavam o advogado em suas corporações.

Sempre como um bombeiro, onde só era chamado quando havia um “incêndio”.

Mas aprendi muito com os advogados corporativos, pois apesar de funcionária do DP, me tornei a ponte entre empresa x escritório.

Nesse período presenciei empresas fechando, outras falindo, e muitas vezes por problemas judiciais e isso me fez, cada vez mais, questionar o posicionamento do empreendedor brasileiro.

Desde pequena sempre tive o lado empreendedor ativo, sempre criei alternativas para ganhar meu próprio dinheiro, vender lanches na escola, ministrava aulas particulares, enfim, sempre dei meu jeito.

Com isso, nasceu o desejo de ter meu próprio negócio, meu próprio escritório, afinal essa era minha missão de vida. Mesmo com muitos contra, pois venho de família tradicional, onde o emprego formal é mais seguro.

Ao me formar, trabalhei em uma grande banca de advogados da área cível em BH, aprendi muito, mas aquilo não era para mim. Não me sentia advogada, me sentia apenas mais uma.

Ao passar do tempo, busquei uma empresa de assessoria de carreira e lá conheci alguém essencial para minha carreira, o Rafa, Rafael Braz.

Ele me ajudou muito no desenvolvimento pessoal, e ali virou a chave de que eu era capaz de tocar o barco sozinha, mas eu ainda não me sentia pronta.

Nesse período fui convidada a integrar uma pequena banca de advogados, onde teria a possibilidade de participar de todo o ciclo da advocacia, atendimento ao cliente, acompanhamento e realização de peças e prazos, audiências e em uma área a qual eu tenho uma profunda paixão: direito do trabalho.

Ainda nessa banca e no meu processo de desenvolvimento pessoal, me sentia cada vez mais incomodada com tudo aquilo, eu sabia que minha missão era maior.

Amante da leitura, já lia livros e estudava sobre empreendedorismo e, cada vez mais, sentia que ali era o meu lugar, criando o meu próprio futuro.

No dia 20 de agosto de 2017 tomei a decisão mais importante da minha carreira: me tornei uma advogada autônoma. Dei o primeiro passo para começar a cumprir minha missão de vida.

No primeiro mês já solicitei desenvolvimento de identidade visual, site, contratei um escritório virtual e comecei a atuar com foco em direito do trabalho e previdenciário.

Para minha surpresa, senti que ainda faltava algo, não estava satisfeita, ainda não era aquilo que eu queria para mim.

Fui buscar informações e encontrei um curso sobre empreendedorismo jurídico do Rodrigo Padilha, o que foi essencial para o meu desenvolvimento, ali virou ainda mais a chave.

Desde que conclui minha formação, buscava e estudava sobre inovações e tecnologias, mais confesso que não havia enxergado mercado, talvez pelo fato de estar tão chateada com o início da minha carreira.

Mas enquanto fazia tal curso, tomei mais uma decisão: contratar uma agência de marketing, simplesmente para fazer um planejamento estratégico para o meu escritório, pois ali eu sentia muita dificuldade, e após receber o resultado, eis que vira mais uma vez a chave.

Durante toda minha jornada eu trabalhei para empresas, acompanhei de perto as dificuldades, erros e acertos… e percebi que ali era o meu mundo, a minha vida, a minha história.

As vezes questiono… “como eu nunca me toquei que dentro desse nicho eu poderia desenvolver tudo aquilo que eu mais gostava do direito… e mais, que isso poderia ajudar empresas a não fecharem por falta de acompanhamento jurídico, ou até mesmo ajudar empreendedores a iniciarem sua jornada”.

E hoje estou aqui, uma pessoa que apesar de ainda usar papel, ama tecnologia, que acredita que o empreendedorismo é a chave para o crescimento do país e para a independência.

Que o pequeno empreendedor pode e deve acreditar em seu potencial, que startups não é apenas uma modinha, mas sim laboratórios que buscam, diariamente, melhorar a experiência dos consumidores. É um modelo que vai mudar o mundo.

Eu amo advogar, amo minha profissão, amo minha missão de vida.

Juntos podemos mais.

Nós queremos nos unir a voce, não apenas para trabalhar, mas para formarmos um time que busca pela vitória todos os dias!

EU QUERO CRESCER!